Sessão de pilates pode gastar 450 calorias

30 Imagem:Internet

Modalidade ajuda a queimar gordura, corrigir postura e fortalecer os músculos

Método que promove o condicionamento físico, o fortalecimento e o alongamento corporal, o Pilates também pode ser um importante aliado na perda de peso. Segundo Eliane Coutinho, membro da Pilates Method Alliance (PMA) nos Estados Unidos, o programa de resistência de força, realizado com cargas leves e repetições, diminui o percentual de gordura no tecido adiposo e deixa o organismo em constante processo de “queima”.

gordurinha_1 Imagem:Internet

Como emagrecer com Pilates

Os exercícios de Pilates queimam calorias, tonificam, modelam o corpo e podem ajudar a alcançar uma barriga chapada. De acordo com a especialista, os exercícios aeróbicos promovem um consumo maior de oxigênio nas células musculares. Por isso os exercícios de Pilates  são os que melhor se enquadram na modalidade de emagrecimento.

“Um treino básico para iniciantes realizada com intensidade baixa ou moderada queima cerca de 240 calorias por hora. De acordo com a intensidade com que o aluno realiza os exercícios o gasto calórico pode chegar a 450 calorias”, explica Eliane.

Segundo a especialista, para perder peso é preciso fazer os exercícios pelo menos duas á quatro vezes por semana durante 45 a 60 minutos. “Após 30 aulas a pessoa já sente uma mudança visível no corpo, inclusive uma melhora na postura”, completa.

Fonte:Bolsa Corpo Mulher

PILATES – QUANTO TEMPO PARA CONSEGUIR RESULTADOS?

cadillacgeni2

Imediatismo é a palavra da vez para a maioria dos iniciantes do Pilates. ‘’Quando vou parar de sentir dores?’’, ‘’Vou emagrecer com Pilates?’’, ‘’Quando vou poder fazer exercícios avançados?’’. Essas são apenas algumas das frases típicas dos alunos, que demonstram a ansiedade em conquistar um novo corpo e evoluir dentro do método.

Mas nada se conquista da noite para o dia, já começamos por aí! Ninguém emagrece de forma saudável em dois dias, não define o corpo e nem aprende a controlá-lo em tão pouco tempo. O trabalho da Contrologia é difícil, e é necessário paciência e perseverança para alcançar os resultados, que são muitos.

Embora cada aluno trabalhe com um objetivo específico, o ganho na qualidade de vida é evidente para todos. O tempo de prática, a frequência e o modo que você executa os exercícios são os fatores que mais influenciam nos resultados. E não podemos esquecer de citar a alimentação também. Por isso é muito importante manter o acompanhamento de uma nutricionista ao longo do processo.

O Pilates ajuda a perder peso, sim. Mas ele sozinho não pode fazer isso. Se você somar Pilates aos aeróbicos, e combiná-los com uma dieta bem equilibrada, aí sim você pode esperar alguns resultados realmente surpreendentes.

O método oferece muitos benefícios para os praticantes. Entre eles, a boa postura, consciência corporal, alívio de dores e tônus muscular. Mas os benefícios só podem ser sentidos se você manter uma boa frequência nas aulas. Se você for daqueles alunos turistas, que aparecem uma vez no mês, não espere milagres.

Embora algumas melhorias sejam sentidas já nas primeiras aulas, a maior parte delas chega a médio ou longo prazos. Por esse motivo, você deve manter-se comprometido para conquistar os resultados esperados.

montage4

Siga os conselhos e afirmações do Joseph Pilates:

– ‘’Com 10 sessões você perceberá a diferença, com 20 sessões os outros irão perceber a diferença e com 30 sessões você terá um novo corpo.’’

– “Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem.”

– “Respeite seu próprio ritmo.”

– “Não interessa o que você faz e, sim, como você faz.”

A melhor maneira de descobrir o que o Pilates pode fazer por você é matricular-se e praticá-lo muito! Estamos entendidos?

 

Fonte: Revista Pilates

Mitos e verdades sobre a Hipertensão Arterial

 

 

ABAAAemg4AH-2

Imagem:Internet

Mito número 1: A hipertensão arterial é uma doença curável.

A hipertensão arterial é uma doença que  pode ter cura, no entanto, este fato ocorre numa minoria dos casos.Em menos de 10% dos hipertensos encontramos uma causa curável para a doença.Na maioria das pessoas, a hipertensão arterial é uma doença causada por diversos fatores (chamada de doença multifatorial).Estes fatores atuam de uma forma conjunta e complexa. O avançar da  idade, raça, estresse psicossocial , história familiar, excesso de peso, sedentarismo, ingesta excessiva de sal, entre outros fatores , estão  envolvidos na gênese da doença.Mito número 2: A  hipertensão arterial costuma causar sintomas, como a dor de cabeça.

A  hipertensão arterial  não costuma causar sintomas, principalmente  em  hipertensos crônicos. Por este motivo, a doença  é conhecida como a “matadora silenciosa”. Sintomas como dor de cabeça, mal estar, tonturas e sangramento nasal , não são um bom indicativo da  presença de hipertensão arterial .A  MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial), exame que correlaciona valores da pressão arterial e os sintomas referidos pelo paciente ao longo do dia, reforça a natureza assintomática da doença.

Mito número 3: As pessoas devem apresentar um valor da pressão arterial relativamente constante.

A pressão arterial costuma variar a cada batimento cardíaco, de acordo com as atividades exercidas pelo indivíduo. A pressão arterial costuma ser maior em situações de estresse , excitação ou esforço físico ( exemplos: dirigir , participar de uma reunião de negócios ou durante a atividade sexual).Durante o período do sono , costuma haver uma queda fisiológica da pressão arterial (cerca de 10 a 20% a menos  quando comparada a pressão arterial média durante o dia).Os idosos apresentam uma grande variabilidade da pressão arterial, podendo num mesmo dia, apresentar valores discrepantes em curtos intervalos de tempo.

Mito número 4: É normal que as pessoas idosas tenham uma pressão arterial mais elevada.

A pressão arterial máxima ou sistólica costuma aumentar com a idade, enquanto que a pressão arterial mínima ou diastólica, não aumenta  (ou até diminui), após os 50 anos .Por isso, em idosos, é comum haver apenas uma elevação da pressão arterial máxima (hipertensão arterial sistólica isolada).Tanto para adultos como para idosos, uma pressão arterial sistólica maior ou igual a 140 mmhg é considerada sempre elevada. Nos idosos, a pressão arterial sistólica é a mais indicativa do desenvolvimento de complicações cardiovasculares, como o derrame cerebral , infarto do miocárdio e a insuficiência cardíaca.
postag1                                                                                                  Imagem:Internet

Mito número 5 : A aproximação dos valores da pressão arterial máxima  com  os valores da pressão arterial mínima, é indicativa de um ataque cardíaco.

Esta situação mencionada acima, mais comumente vista em hipertensos mais jovens, nada mais é do que uma elevação isolada ou predominantemente  da pressão arterial mínima ou diastólica (exemplo: 130 / 98 mmHg).Embora este fato também acarrete um aumento do risco de complicações cardiovasculares com o passar do tempo , ele não é indicativo da ocorrência imediata de um ataque cardíaco (infarto do miocárdio).

Mito número 6: Iniciar uma medicação anti-hipertensiva pode deixar o organismo de um paciente hipertenso dependente da mesma.

A grande maioria dos hipertensos que inicia uma medicação anti-hipertensiva, acaba tendo que usá-la de uma forma contínua e indefinida, no entanto, mudanças significativas dos hábitos de vida  poderão resultar em uma normalização da pressão arterial. Nestes casos, a medicação anti-hipertensiva poderá não ser mais necessária, podendo ser suspensa sem acarretar prejuízos ao paciente.

Mito número 7 : Uma vez que a minha pressão arterial está controlada, poderei deixar de tomar a minha medicação.

A normalização da pressão arterial costuma ser fruto da ação de uma ou mais medicações anti-hipertensivas , além disso, as mudanças dos hábitos de vida são fundamentais. Como a ação destas drogas é transitória, a suspensão das mesmas  elevará novamente a pressão arterial.Em resumo, hipertensos que controlaram sua pressão arterial após a introdução de medicamentos, não devem suspendê-los sem uma devida orientação médica.

Mito número 8: No dia da consulta , não devo tomar a medicação anti-hipertensiva, pois só assim meu médico saberá  de fato  como está a minha pressão arterial.

Nos hipertensos em uso de medicação, a medida da pressão arterial sob o uso corrente destas drogas trará informações importantes sobre como está sendo o tratamento da doença. Logo , as medicações não deverão ser suspensas no dia da consulta.
blog-hipertensão                                                                                             Imagem:Internet

Mito número 9 : As medicações anti-hipertensivas afetam o desempenho sexual.

Certos betabloqueadores, diuréticos ou a alfa-metil-dopa, podem atingir a esfera sexual. No entanto, hoje dispomos de inúmeras drogas  efetivas e bem toleradas , que não apresentam influência sobre o desempenho  sexual do paciente hipertenso.

Mito número 10: Medicamentos manipulados  são tão eficazes quanto os genéricos  ou  aqueles  de  formulação galênica (medicamento de referência).

Nunca troque o receituário de seu médico  no balcão da farmácia. As diretrizes dos especialistas em hipertensão arterial   costumam sugerir o uso das medicações de formulação galênica (medicamento de referência ou similares). Os medicamentos genéricos , que passaram por testes de bioequivalência (comprovando sua efetividade) também podem ser usados. Evite as medicações manipuladas, pois são menos confiáveis .

Fonte: Dr. Tufi Dippe Jr. (especialista em Hipertensão Arterial pela SBH)

OS BENEFÍCIOS DO PILATES NA GESTAÇÃO

cadillac1

Refém de mudanças inevitáveis no corpo e na mente, como manter o equilíbrio durante a gestação? A gestação é uma experiência única e mágica, e a ideia é torná-la também prazerosa para a futura mamãe. Alguns hábitos saudáveis fazem toda a diferença para suportar tantas alterações hormonais, que irão mexer muito com as emoções, e alterações físicas, que irão mudar totalmente o corpo da mulher.

A prática de exercícios físicos, aliada a uma alimentação balanceada, contribui para o bom andamento dessa espera, que dura cerca de 40 semanas. Algumas modalidades são mais procuradas pelas futuras mamães, entre elas o Pilates.

Por ser um método de exercícios de baixo impacto, não provoca sobrecargas nas articulações das gestantes. Além disso, o Pilates possui alguns princípios que trazem muitos benefícios, como aumento da flexibilidade, fortalecimento muscular, consciência corporal, relaxamento e uma respiração mais adequada. O trabalho integrado de todos os princípios favorece o bom desenvolvimento da gestação, prevenindo dores e desconfortos e auxiliando no trabalho de parto.

Costumamos dizer que a “alma do método” é a centralização, onde os músculos do “core” e assoalho pélvico são sempre recrutados, garantindo o fortalecimento. Para a gestante isso faz toda a diferença, pois são músculos que irão sustentar melhor a coluna, já que o centro de gravidade se altera totalmente com o aumento da lordose lombar, minimizando as dores lombares comuns na gestação. O Pilates também vai evitar a incontinência urinária com o fortalecimento do períneo, e ajudar no trabalho de parto e na recuperação.

DSC00060

Além do fortalecimento dessa musculatura central do corpo, o Pilates garante membros superiores mais fortes, o que facilitará a vida da mamãe na hora de cuidar do seu bebê. Atividades como carregar, trocar, dar banho e amamentar serão realizadas com mais facilidade com esse ganho de força e equilíbrio muscular.

Por ativar o sistema circulatório, o Pilates também contribui para aliviar as dores e inchaços nos membros inferiores, além de fortalecer essa musculatura para que aguentem o ganho de peso e ajudem a aliviar a sobrecarga na coluna.

barrel1

Enfim, o Pilates traz inúmeros benefícios para a futura mamãe, mas é muito importante ter um acompanhamento adequado, feito por um profissional que tenha conhecimento de todas essas alterações fisiológicas, para que as aulas se tornem funcionais e prazerosas para o corpo de cada gestante. Não podemos esquecer a importância do acompanhamento médico, que vai liberar ou não a prática de qualquer exercício físico nesse período.

Fonte: Revista Pilates

Oito razões por que as celebridades preferem o Pilates

pilates-beneficios-para-o-corpo-famosas-fazendo-pilates-toda-em-forma

Imagem:Internet

Pilates é atualmente a atividade física mais praticada entre as personalidades para manter a boa forma. Isabela Goulart, Isis Valverde, Luiza Brunet, Isabela Bicalho, Gisele Bündchen, Deborah Secco, Camila Pitanga, Patricia Pillar, Mick Jagger, Reynaldo Gianecchini, Brad Pitt, Carmo Dalla Vecchia, Angélica, Danielle Winits, Sarah Jessica Parker, Marcos Palmeiras, David Beckham…. A lista é extensa de quem pratica o método.

Entre os principais motivos estão o ganho de flexibilidade, hipertrofia, redução do estresse e definição do abdômen. A professora e doutora PHD Eliane Coutinho lista as 8 principais razões que faz com que as celebridades procurem cada vez mais o Pilates.

1. DIMINUI O NÍVEL DE ESTRESSE
O método é estimulante, não trabalha músculos isolados e sim o corpo inteiro durante toda a aula. O aluno não se concentra em apenas um grupo muscular, ele se conecta com todo o corpo. Dessa forma, faz com que ele pare de pensar nos problemas pessoais que geram o estresse do dia a dia.

Entenda as diferenças das modalidades inspiradas no método de Joseph Pilates

Isso gera uma diminuição do cortisol que é um dos grandes responsáveis pelo estresse. Essa diminuição do estresse é conseguida em um curto prazo, que faz com que os alunos sejam estimulados a voltarem às aulas e continuarem praticando o método. Outro ponto, é a diversão, pois as máquinas têm um quê de lúdico e um quê de circo fazendo com que a atividade seja muito menos estressante que a rotina de uma academia, por exemplo.

2. PILATES TONIFICA
O método tonifica os músculos dos membros superiores, o que hoje é um desejo de homens e mulher. Trabalha muito com suspensão e fortalece não só os músculos dos membros superiores, mas de todo o corpo.

untitled-1

Imagem:Internet

3. FORTALECIMENTO DO CENTRO
Durante as aulas também acontece a contração do centro, pois ele está sempre em atividade durante os exercícios de Pilates fortalecendo os músculos que sustentam a coluna.

4. BOA FORMA
O Pilates define e alonga gerando uma hipertrofia e flexibilidade que resulta em um equilíbrio neuromuscular perfeito – um dos principais objetivos alegados pelas celebridades para a prática do método.

tande_zen1

Imagem:Internet

5. EQUILÍBRIO POSTURAL
O método provoca uma organização da cintura escapular e pélvica aumentando o equilíbrio do tronco e melhorando a postura. A pessoa praticante de Pilates possui uma postura mais imponente e elegante pela ativação específica de músculos que a deixam mais longilínea e elegante.

6. AMBIENTE MAIS TRANQUILO
As celebridades buscam também tranquilidade e o Pilates é uma atividade mais introspectiva que melhora o conhecimento de si mesmo. O ambiente propicia a conexão entre o corpo e a mente gerando mais relaxamento e satisfação ao realizar o método.

img-448375-saudavel-ronaldo-nazario

Imagem:Internet

7. PODE SER PRATICADO POR GESTANTES
Para as celebridades isso é uma grande vantagem, pois elas conseguem manter o corpo em forma até mesmo durante a gravidez e de forma segura, com devidas adaptações para não sobrecarregar o bebê. Nesse período, o pilates ajuda na circulação, estimula o sistema imunológico, dando mais energia para que a gestante desfrute melhor a gravidez.

8. PREVENÇÃO DAS DORES DA COLUNA
O método deixa o aluno em forma e sem dores. Caso ele apresente algum desconforto, o pilates controla as dores por meio do fortalecimento dos músculos estabilizadores da coluna. O resultado é uma coluna mais saudável, gerando um indivíduo mais dinâmico em qualquer que seja sua atividade diária. Uma coluna saudável é fundamental para que tenha melhor desempenho em qualquer tipo de atividade artística ou esportiva.

Fonte:Revista Donna

AÇÃO DO PILATES NA FIBROMIALGIA

Fibromialgia-2-500x285

Imagem:Internet

A Síndrome de fibromialgia é uma doença do sistema nervoso central que afeta em quase sua totalidade as mulheres acima de 30 anos. Facilmente confundida e pouco entendida, caracteriza-se por frequentes dores musculoesqueléticas e tendinosas de forma generalizada, difusa e crônica. Ainda, a síndrome apresenta hipersensibilidade em múltiplos locais, fadiga, rigidez matinal, sono perturbado, ardência, dor em pontadas, câimbras,e algumas vezes, com queixas vagas de sensação de inchação ou parestesias que podem variar com a hora do dia, tipo de atividade, clima, padrão de sono e estresse. Além disso, é possível que haja cefaleias e enxaquecas, dor abdominal, constipação alterando-se com diarreia e irritabilidade na bexiga. Entretanto, não se encontra anormalidades bioquímicas, imunológicas ou anatômicas constantes na fibromialgia, assim como não há deformidades e comprometimento das articulações e dos movimentos.
Esta condição é considerada uma síndrome porque engloba um conjunto de manifestações que podem ocorrer simultaneamente em diferentes doenças.

A causa e os mecanismos que provocam esta doença não estão perfeitamente esclarecidos. Sabe-se que o sono prejudicado altera funções fundamentais como a produção de serotonina e outros neurotransmissores provocando mudanças de humor, desânimo, maior sensibilidade aos estímulos dolorosos, e que também podem estar relacionados com a diminuição do fluxo de sangue que ocorre nos músculos e tecidos superficiais encontrados na fibromialgia. Então, é possível que haja relação entre a fibromialgia e algumas formas de depressão e de ansiedade.
Ainda, há especulações de que a fibromialgia pode ser premonitória de psicose ou hipotireoidismo. Devido à maior sensibilidade das pregas cutâneas nesses indivíduos, várias tentativas de demonstrar a existência de anormalidades periféricas localizadas foram realizadas, assim como a especulação de que a fibromialgia seja um distúrbio da modulação da dor.

puncte-sensibile1Imagem:Internet

O tratamento da fibromialgia pode incluir medicações para diminuir a dor e melhorar o sono, como por exemplo analgésicos e amitriptilina em pequenas doses. Ainda, costuma-se prescrever antidepressivos que agem sobre a serotonina e têm efeito analgésico no sistema nervoso central. Porém, é indispensável o acompanhamento de um médico especializado para a administração do tratamento medicamentoso, além de ser importante manter a prudência no que se refere ao uso excessivo de medicamentos para a ansiedade ou induzir o sono. É importante que o paciente procure informações sobre esta condição e se observe em direção ao auto-conhecimento, para melhor entendimento do programa terapêutico.

O método PILATES, por sua vez, age como um grande aliado aos casos de fibromialgia. Pois o fortalecimento e alongamento muscular estão presentes a todo momento nos exercícios de forma holística, suave, e progressiva, sempre respeitando a fisiologia muscular e biomecânica articular. Através do direcionamento dos programas de exercícios de PILATES para cada caso de fibromialgia, observa-se o alívio da dor, a restauração da amplitude de movimento e da flexibilidade, bem como a melhora da capacidade de se concentrar e executar as atividades da vida diária, muitas vezes prejudicadas pela doença, assim conduzindo a uma qualidade de vida otimizada. Ainda, por apresentar um ambiente mais tranquilo e uma conexão da mente com o corpo, somados às técnicas de respiração, movimentos fluidos e centralizados, também se dá a promoção do relaxamento, diminuído a tensão muscular. A liberação de hormônios e neurotransmissores são estimuladas, e ao término de uma aula de PILATES, o indivíduo se sentirá revigorado, com uma sensação de bem-estar, e ainda observará melhoras no sono.

Fonte: FLEXUS PILATES

Auriculoterapia e seus benefícios

auriculoterapia

Imagem: Internet

Auriculoterapia é uma técnica oriental de tratamento que se baseia nos princípios da medicina tradicional chinesa (MTC). Segundo esses conceitos, o pavilhão auricular possui um microssistema, no qual apresenta todo o corpo humano em pontos específicos da orelha. A rica inervação desta região conecta-o ao Sistema Nervoso Central e faz com que estímulos na orelha resultem em reações nos órgãos e sistemas do corpo. Além disso, seis canais de energia passam pelo pavilhão auricular, portanto, o estímulo desses canais é refletido nos órgãos e sistemas a que se relaciona.

A auriculoterapia pode auxiliar o tratamento de  inúmeros problemas de caráter emocional ( insônia, depressão, ansiedade) e também físicos como dores em geral, problemas no sistema digestório, respiratório , muscular , cardiovascular.

A estimulação das áreas reflexas pode ser feita através da:

– Inserção de agulhas filiformes pequenas, durante 10 a 30 minutos dependendo do tratamento.
– Inserção de agulhas intradérmicas que podem permanecer na orelha por 5 dias.
– Sementes de algumas plantas sendo as mais usadas sementes de mostarda, vão estimular o ponto através de pressão/massagem. Podem permanecer no pavilhão auricular até 7 dias.
– Esferas magnéticas com funcionamento semelhante ao das sementes.
Mapa Auriculo                                                                                   Imagem: Internet

Os benefícios da auriculoterapia:

– Melhora estados depressivos; ansiedade e stress;
– melhora a insônia;
– Aumenta a energia vital e reduz o cansaço físico e /ou psicológico;
– Alivio da dor
– Ajuda nos tratamentos de emagrecimento,
– Ajuda a eliminar o vício do tabaco;
– Harmoniza a energia do organismo e restabelece o circuito energético nos meridianos = Saúde;

Dr. Diego Cantuária Sanches    CREFITO-3/206256-F

FAZER PILATES É O MESMO QUE MUSCULAÇÃO?

Todas as semanas, promessas das mais variadas surgem, iniciar a praticar atividade  física não fica fora dessa! Uma das frequentes interrogações é a respeito do que diferencia e no que se assemelha a musculação do Pilates.

Os exercícios em uma sessão de Pilates visam a qualidade do movimento e, diferente da musculação, o número de repetições e não estão relacionados.

Não existe uma condição que diz que quem faz Pilates não pode fazer musculação e vice-versa, não tenha dúvida de que as duas modalidades se complementam, por acionarem camadas musculares diferentes de nosso corpo. Por exemplo: na musculação, o foco no geral é o fortalecimento dos músculos mais superficiais, (responsáveis pelos movimentos de grande amplitude, como o agachamento, o supino). Dentre os objetivos do treino estão, por exemplo, a hipertrofia.

O método desenvolvido por Joseph Pilates inicia o trabalho com o praticante a partir da musculatura mais profunda, como assoalho pélvico, transverso do abdome, multifídios e todos os pequenos músculos que envolvem as juntas e depois as musculaturas mais superficiais. O fortalecimento dos músculos profundos é fundamental para a constituição de uma estrutura óssea mais forte e a ênfase dada região lombo pélvica (CORE) torna a técnica excelente para quem deseja um abdômen consistente e prevenir de dores como na lombar.

DSC00283Fisioterapeuta Diego Cantuária Sanches

A técnica explodiu no Brasil em meados de 2000 e conquistou adeptos por promover mais consciência corporal e muitas vezes por esse mesmo motivo quem acredita que os exercícios são leves, se engana. O Pilates trabalha equilíbrio, coordenação motora, além de força e resistência muscular, podendo ser um substituto para aqueles que não gostam de musculação.

Naturalmente, ambas as práticas trazem benefícios ao corpo! Agora, se você está interessado em saber se o Pilates é melhor ou não que a musculação, saiba que nenhum profissional fará qualquer afirmação deste tipo, uma vez que não existe um exercício melhor do que o outro. Terá aquele exercício que é mais indicado para seu corpo e que ajudará a alcançar seus objetivos e respeitar suas necessidades. Talvez você deverá se perguntar: “Por que está se matriculando na academia ou estúdio de Pilates?” com certeza seu Personal Trainer ou Instrutor vai te orientar para qual modalidade será a mais aconselhada para seu perfil.

Fonte:Revista Pilates

Pilates ou musculação, o que é melhor?

images (1)images

Imagem:Internet

Os exercícios de Pilates são bons para aumentar a elasticidade, resistência força e equilíbrio e a musculação é boa para aumentar o volume muscular deixando o corpo bem definido. Outras diferenças entre o Pilates e a musculação são a rotina de um (musculação) e a variedade do outro (Pilates).

O Pilates ainda fortalece os músculos pélvicos, melhora a respiração e a postura, sendo um ótimo complemento para quem já pratica musculação.

Existem duas formas distintas de praticar Pilates, uma é no solo utilizando apenas pesinhos, molas, bolas e o peso do próprio corpo e a outra é com aparelhos específicos de Pilates. As duas formas são boas para emagrecer e para definir o corpo, mas a que dá resultados mais rápidos é o Pilates com aparelhos.

Posso fazer Pilates e musculação juntos?

Quem gosta muito de fazer exercício físico pode fazer as aulas de Pilates e as de musculação, mas não no mesmo dia. O ideal é que num dia se faça um tipo de exercício e, no outro, o outro tipo, havendo uma alternância entre eles.

Quem deseja somente aumentar a massa muscular para parecer mais forte deve optar pela musculação, especialmente nos primeiros meses, e depois poderá manter estes músculos através do Pilates.

Pilates substitui a musculação?

O Pilates substitui a musculação dependendo dos objetivos a serem alcançados. Confira algumas diferenças entre eles:

Pilates:

  • Mais equilíbrio;
  • Mais coordenação motora;
  • Mais flexibilidade;
  • Mais força com menos volume muscular;
  • Melhor respiração.

Musculação:

  • Mais volume muscular rapidamente;
  • Maior benefício ósseo;
  • Fortalecimento de grupos musculares específicos.

Seja qual for o tipo de exercício escolhido, certamente ele trará ótimos benefícios ao seu corpo. O importante é não ser sedentário.

Fonte: TUASAÙDE