DICAS DE POSTURA PARA SUAS ATIVIDADES DIÁRIAS

                                                            3926868      Imagem:Internet

posturas-corretas                               Imagem:Internet                                Quando-a-coluna-pede-soccoro1

 Imagem:Internet

nightImagem:Internet

How-To-090

Imagem: Internet

criancas_postura1

Imagem: Internet

Contato

UNIDADE – SÃO PAULO

Rua.: Alves Porto, 282, Vila Medeiros   Cep.:02215-040  São Paulo – SP   (Zona Norte)       Telefone.: (011) 96254-0294 ou  (011) 94745-1694 WhatsApp

capture-20160510-013304

UNIDADE – GUARULHOS

Rua.:Santo  André, 212, Jd. Bela Vista   Cep.:07132-350  Guarulhos – SP                            Telefone.: (011) 96254-0294 ou  (011) 94745-1694 WhatsApp

capture-20150806-000227

Facebook.: Diego Cristhiane                                                          https://www.facebook.com/profile.php?id=100009740954113&sk=about&section=work

Instagram.: @cedfisioterapiaepilates       Twiter.: @CeDFisioPilates

Email.: cedfisioterapiapilates@gmail.com

Salto Alto X Coluna

O tema de hoje é Salto Alto, vamos falar de um assunto muito importante para as mulheres modernas. Elegância, beleza, sofisticação, seu uso empina o bumbum, nos deixando com uma postura mais imponente, de poder. Apesar das grandes vantagens desse essencial acessório “Salto Alto” é preciso ficar atento para os problemas que ele pode causar; 80 % das mulheres são acometidas por esse mau uso necessário para o sexo feminino, mas prejudicial para colunavertebral. Para alguns médicos, o correto é que façamos um rodízio no uso de saltos. Um dia usa um mais baixo, e no outro um mais alto e assim sucessivamente. O objetivo é fazer com que os pés não se acostumem a um salto específico, isso é um erro que acabamos cometendo.

O mais preocupante deles é o famoso salto agulha, um dos principais responsáveis pelo encurtamento dos músculos da panturrilha, pois eleva demais o calcanhar, faz com que o peso do corpo fique todo concentrado na parte da frente dos pés, causando desconforto e dor nos dedos e problemas na coluna.

Quando o uso do salto alto seja imprescindível no dia-a-dia, principalmente quando obrigatório no trabalho, a recomendação é que se dê preferência para aqueles saltos mais grossos, pois darão maior sustentação e equilíbrio, e não irão forçar demais determinadas áreas do corpo. O salto plataforma também é indicado, devido terem o salto em toda extensão da sola e faz com que tenhamos uma melhor distribuição do peso do corpo. Salto quadrado também é indicado, pois deixa o calcanhar bem apoiado e dá uma maior sustentação e equilíbrio, ainda mais se tiver que usar em longos períodos. As Rasterinhas, geram uma sobrecarga e impacto em todo pé.

 Mas qual melhor tamanho de salto?

De acordo com ortopedistas, aqueles saltos de 3 a 4 cm.

 E onde entra a fisioterapia?                                                                                                                                                  

 Nos casos de dores musculares na panturrilha, dedos, sola dos pés, coluna, joelhos…   Tendo como objetivo a analgesia, alongamento, fortalecimento muscular e diminuição do quadro inflamatório, por exemplo, tendinite do tendão de aquiles, fasceite plantar, esporão do calcâneo. Será realizada uma avaliação e de acordo com a resposta será traçado um tratamento adequado, para que a paciente volte as suas atividades diárias sem dores.

DICAS PARA USAR SALTO ALTO SEM PREJUDICAR A COLUNA

Usar salto alto pode prejudicar os tornozelos, joelhos e a coluna provocando deformidades nos pés e alterações de postura que podem ser graves e necessitar de tratamento específico.  O peso do corpo não é devidamente distribuído no pé e como há uma alteração no centro de gravidade do corpo, há tendência para jogar os ombros para trás e a cabeça para frente, e de aumentar a lordose lombar, alterando o posicionamento da coluna. Mas é possível usar sapato de salto alto de forma moderada, sem prejudicar a coluna.

* Usar um salto de até 5 cm: O peso do corpo é melhor distribuído por todo o pé;
* O sapato deve ser confortável: Que envolva completamente o pé, sem apertar ou pressionar nenhuma parte do pé;
* Salto grosso: O peso do corpo que cai sobre o calcanhar é melhor distribuído e há um menor riscodeentorse;
* Salto alto com sola emborrachada, se não vier assim de fábrica, uma boa opção é colocar uma sola emborrachada num sapateiro;
* Quando estiver sentada, tirar os sapatos ou apoiar o pés de forma confortável;
*  Usar salto alto no máximo 3 vezes por semana para dar tempo dos pés  descansarem;
* Evitar os sapatos com bico muito fino, dando preferência àqueles que apoiam completamente o peito do pé sem pressionar os dedos;

“ Se usar o sapato alto respeitando estas orientações não deverá ter dor nos pés, nem alterações na coluna, que geralmente surgem após o uso excessivo do salto alto”.

Segue abaixo alguns exemplos de alterações que o uso excessivo do salto alto pode causar são:

  • Joanete, má postura, dor nas costas;
  • Encurtamento na “Panturrilha”, provocando dor nesta região ao retirar o salto;
  • Diminuição da flexibilidade do tendão de Aquiles;
  • Esporão do calcâneo e dor em toda sola do pé;
  • Dedos em garra, calos e unhas encravadas;
  • Tendinite ou bursite nos pés, podendo ocorrer outras alterações.

a-coluna-e-o-salto1

Imagem: Internet

Ger17compp

Imagem: Internet

Ao usar sapatos confortáveis, com saltos de até 3 dedos de altura, estas alterações não costumam acontecer.O uso de chinelos e rasteirinhas também são prejudiciais à coluna porque neste caso 90% do peso do corpo recai somente no calcanhar, e por isso é aconselhado usar sapatos confortáveis que tenham de 3 a 5 cm de salto. Os chinelos só devem ser usados em casa, as rasteirinhas para saídas rápidas e os tênis são adequados para usar diariamente e para praticar atividade física, mas também devem ter uma boa sola para absorver impactos.

Dra. Cristhiane Rodrigues da Costa   CREFITO-3/174476-F

Dr. Diego Cantuária Sanches    CREFITO-3/206256-F

Fisioterapia

fisioterapia-2-638

Imagem: Internet

Área de Atuação e Mercado de Trabalho

O fisioterapeuta trabalha em hospitais (no atendimento ambulatorial, de leito e de terapia intensiva), em centros de reabilitação, clínicas particulares, clubes desportivos, centros de saúde, escolas, indústrias, universidades, faculdades e centros de pesquisa.

O mercado de trabalho é bastante promissor, especialmente na área de atendimento hospitalar em terapia intensiva, traumatologia e ortopedia com ênfase na reeducação postural, na área esportiva, em clubes e academias, e nas clínicas de cirurgia plástica e estética.

  • Fisioterapia Geriátrica e Gerontológica
  • Fisioterapia Neurológica
  • Fisioterapia Ortopédica
  • Fisioterapia Respiratória
  • Fisioterapia Cardiológica
  • Fisioterapia Pediátrica
  • Fisioterapia Preventiva
  • Dermatofuncional
  • Outras.